Câncer de mama: sintomas, tratamentos e causas

Uma das doenças mais comuns entre mulheres, mas que pode ser detectada em seu estágio inicial é o câncer de mama. Também chamada de neoplasia mamária, o crescimento anormal das células da mama é uma consequência de alterações genéticas que levam ao tumor maligno.

Cancer de mama sintomas tratamentos causas

Mais de 400 mil pessoas morrem por ano vitimadas pela doença, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), e de acordo com o Ministério da Saúde há um risco de 52 casos para cada 100 mulheres.

Por isso, conhecer os primeiros sintomas do câncer de mama é fundamental para que o tratamento seja mais efetivo e, assim, a doença possa ter cura.

Saiba mais neste artigo e conheça também as causas do cancro de mama. Acompanhe!

 

  • Sintomas do câncer de mama

 

O tumor mamário é geralmente assintomático, o que torna muito importante o autoexame e a consulta com uma mastologia a fim de evitar surpresas.

Com o autoexame fica mais fácil detectar um nódulo de aspecto duro, que já sinaliza para um possível câncer de mama. Outros sintomas podem aparecer em seu estágio inicial, como:

  • pequeno nódulo endurecido – Tanto ao redor da mama como nas axilas. Se aparecer nas axilas é sinal de que o tumor está avançado;
  • pele com rugas – Quando a pele da mama parece uma casca de laranja;
  • secreções sanguinolentas – Fluídos com ou sem sangue saindo dos seios indicam um sintoma inicial do câncer de mama;
  • alterações do formato e tamanho – O tumor pode levar o tecido mamário a afundar, causar uma fibrose, inchar ou reduzir a mama;
  • dores, coceira, vermelhidão ou calor – São sintomas inflamatórios que aponta para um cancro mamário.

O nódulo que aparece nas axilas significa que o tumor maligno escapou dos gânglios linfáticos, portanto, é o avanço da doença.

 

  • Causas do câncer de mama

 

Ainda que seja uma doença comum para o público feminino – para cada 100 mulheres, um homem tem chance de ter a doença –, existe alguns fatores de risco que acentuam a probabilidade de uma mulher ser vítima da neoplasia mamária. São eles:

  • idade entre 40 e 69 anos;
  • histórico familiar;
  • menstruação precoce;
  • menopausa tardia;
  • reposição hormonal;
  • ausência de gravidez;
  • obesidade;
  • lesões de risco;
  • sedentarismo;
  • câncer recidivo.

O paciente com câncer recidivo ou que sofreu uma recidiva – que já teve o tumor mamário – tem mais chances de ter outro tumor.

 

  • Tratamentos

 

    1. O tratamento do câncer de mama é determinado de acordo com o estágio da doença, a idade do paciente e se há receptores de hormônios ou não.
    2. Em todo caso, é feito uma cirurgia, seguida de radioterapia, com o objetivo de reduzir o risco de novos tumores ou quando não se pode retirar todo o tumor.
    3. Os tratamentos, portanto, para o câncer de mama são:
  • cirurgia;
  • radioterapia;
  • quimioterapia;
  • imunoterapia;
  • hormonioterapia.
    1. Os tratamentos quimioterápicos também podem ser usados antes da realização da cirurgia para impedir o crescimento anormal das células cancerígenas e ajudar a destruí-las também.

Portanto, o câncer de mama pode ser diagnosticado precocemente, basta fazer o autoexame e se consultar periodicamente com o seu médico.